A Experiência 

Voar num balão de ar quente

Subir aos céus a bordo de um balão de ar quente é para nós a forma mais romântica de voar, uma experiência de vida inesquecível. Sem rumo nem destino marcado a viagem é feita ao sabor do vento. Cada voo é único e irrepetível. As paisagens desfilam a nossos pés e estendem-se a perder de vista numa contemplação tranquila.

 


  • O desenrolar do voo

A experiência inicia-se com o Pick-Up no local definido para cada reserva, seguindo-se o transporte para o local de descolagem. Na chegada ao local é feita a apresentação à equipa de voo e 1º briefing de segurança, seguindo-se os preparativos finais. Com o balão na vertical todos são convidados a entrar, sendo feito o 2º briefing de segurança. Com todos a postos o balão eleva-se suavemente nos céus. A equipa de terra segue o balão com comunicação via rádio e localizadores GPS de ultima geração.  Após uma hora de voo é realizada a aterragem com todos os critérios de segurança e com a equipa de terra novamente connosco, é tempo de brindar ao sucesso do voo, entregar os certificados de voo e regressar ao ponto de partida. No final é feito o Drop Off dos passageiros conforme definido em cada reserva.


  • Os Cestos dos balões

Os cestos dos balões variam na sua forma e dimensão, de acordo com a sua capacidade total. Consideramos que para uma experiência de qualidade, mantendo todo o charme e romantismo, os cestos devem ter uma capacidade máxima de 14 pessoas. Os cestos dos nossos balões têm uma capacidade que varia entre as 4 e as 12 pessoas e, para maior segurança e conforto dos passageiros, são compartimentados e com o fundo em espuma de alta densidade.


  • Época do ano em que voamos

Voamos 365 dias por ano.
Portugal é um país com excelentes condições meteorológicas para voar em balão de ar quente ao longo de todo o ano. 


  • Condições atmosféricas para voar

Definimos como critérios de segurança e qualidade para os nossos voos as seguintes condições:
1) vento à superfície inferior a 15Km/h; 2) boa visibilidade horizontal e vertical, sem neblina ou nevoeiro; 3) sem chuva no local e num raio de 30km.
As condições e previsões meteorológicas para os nossos locais de voo são seguidas diariamente pela nossa equipa. Os dados recolhidos junto das entidades competentes, nacionais e internacionais, são cruzados com a nossa experiência e conhecimento de cada local.
Em última análise a decisão de voar é tomada pelo piloto responsável, sendo a segurança e qualidade os únicos factores em ponderação.


  • Horas de partida

Nos meses mais quentes (Abril a Setembro) os voos em balão de ar quente são essencialmente feitos ao nascer do sol, pois é a essa hora que a atmosfera reúne as melhores condições, sem actividade térmica significativa que influencie a performance do balão. Nos meses de menor calor (Outubro a Março) muitos dias oferecem-nos boas condições para voar de manhã após o nascer do sol,  e de tarde duas horas antes do pôr do sol.
Em ambas as situações a hora é definida de acordo com as condições meteorológicas de cada dia e local de voo.
No momento da reserva a nossa equipa informa a hora estimada para cada voo.
Para toda a experiência deve considerar um período de 4 a 5 horas.  


  • O que vestir

Recomendamos roupa adequada a cada estação do ano e calçado confortável, fechado e sem saltos. A entrada e saída do cesto requer alguma liberdade de movimentos e, os locais onde aterramos são algumas vezes sinuosos e com erva. A bordo do cesto a temperatura é sempre agradável não sendo necessário trazer roupa suplementar pelo facto de subirmos de altitude. No verão aconselhamos o uso de um boné ou chapéu-de-sol para as pessoas mais sensíveis ao calor.